top of page
  • Foto do escritorCadu Lemos

Tribos

Livro novo do Seth Godin. Vou comentar mais sobre ele em breve. Enquanto isso, se você lê em inglês, faça o download do case book, escrito em conjunto com os membros da rede social Triiibes (isso mesmo, com 3 i’s), aqui:


Resumo do livro, muito bem feito pelo Miguel Cavalcanti

tribes

Em tempo, o livro foi lançado em outubro de 2008. A nossa “Tribal Corp” ou Corporação Tribal é uma idéia em ação desde 2004… Isso prova que as idéias, conceitos, ‘insights’ estão aí para quem quiser ver, ouvir ou interpretar e, claro…agir sobre isso.  Ficamos todos aqui muito felizes de ver que há um movimento inteligente, coerente e consistente no sentido de espalhar essa mensagem e essa idéia dentro do mundo corporativo!

Escreve o Miguel:

Acabei de ler o novo livro do Seth Godin, Tribes. Veio em boa hora. Um livro sobre porque a liderança é cada vez mais importante no marketing, ou sobre como criar tribos que acreditem em uma idéia. Uma tribo é formada por pessoas conectadas: entre si, a um líder e a uma idéia. Para se ter uma tribo, ser um líder, é preciso apenas ter uma idéia e ferramentas que facilitem a comunicação.

Seth está certo. O ser humano há milênios vive em bandos, em grupos. Gostamos de nos aproximar de pessoas que têm interesses similares. A diferença é que com a internet, agora não há mais barreiras geográficas e ficou muito mais fácil, barato e rápido se comunicar.

O que era difícil ficou fácil e o que era fácil ficou difícil. Ou seja, a importância relativa das coisas mudou. Hoje uma enorme fábrica pode deixar de ser um ativo, uma vantagem, para se tornar um impecilho, um peso, fonte de prejuízo. O que era caríssimo ter há 10-20 anos, hoje é muito simples de se terceirizar, ou automatizar.

O consumidor tem cada vez mais poder. Uma pessoa pode mudar o mundo. Ou se você achar piegas, uma pessoa pode atrapalhar (e muito) sua enorme empresa. Há cinco anos essa possibilidade era muito mais remota. Há 15 anos era quase impossível.

Tendências relacionadas a tribos:

  1. Mais e mais pessoas querem trabalhar em algo que acreditam.

  2. Empresas baseadas em uma fábrica estão cada vez menos lucrativas.

  3. Cada vez mais gente decide gastar seu dinheiro em coisas que não são fabricadas em massa, são nichos de mercado, cauda longa, modas passageiras, produtos individuais ou artesanais.

  4. O mercado premia pessoas e empresas capazes de mudar, de fazer acontecer.

  5. A liderança é cada vez mais acessível a todos os níveis hierárquicos. Seth relata inúmeros exemplos de pessoas comuns que mudaram suas organizações, começando de baixo. Exemplos de empresa, do Pentágono e da Sociedade de Proteção aos Animais. Leia mais


2 visualizações0 comentário

Comments


bottom of page